sexta-feira, 23 de abril de 2010

São Jorge era gay?

São Jorge, como diria o Mott, era gay?
 
 
 por Deco Ribeiro
 
São Jorge é um santo muito cultuado pelos gays. Há inclusive Paradas Gay acontecendo hoje na Inglaterra, no dia do santo. Por quê? Teria ele algo de homoerótico?
 
Segundo alguns, sim.
 
O historiador gay e católico Paul Halsall afirma que tanto a iconografia quanto os textos sobre o santo sugerem forte influência da homossexualidade. Ele diz que a hagiografia (textos que apresentam os santos) de São Jorge o mostra como alguém que ia se casar, mas foi impedido por Cristo e, depois de suas várias aventuras, é recebido por Jesus no céu como seu "noivo".
 
Detalhe que sempre Jesus é o noivo nesses louvores católicos (todo mundo é "noiva de Jesus"). Mas, nesse caso, Cristo se apresenta como noiva de São Jorge.
 
Nas imagens, São Jorge também sempre é mostrado sem barba, meio feminino, andrógino até, em roupas exuberantes etc. Sem falar na relação com a Lua, um símbolo feminino desde tempos imemoriais, que raramente acompanha os guerreiros (mais identificados com o sol).
 
O artigo completo do historiador vc pode ler aqui: http://englisheclec tic.blogspot. com/2009/ 04/st-george- gay-saint. html (em inglês).
 
E, por outro lado, no sincretismo religioso brasileiro, São Jorge é OGUM, certo? Orixá machão e coisa e tal. Mas existe feminilidade em Ogum:
 
"Uma das varias manifestações de Ogum [é] Ogum Yara. Esse orixá além de não ser só uma manifestação masculina ele tem a perfeita junção com a parte feminina da natureza e protege muito mais as mulheres, sendo que essa proteção se estende também aos gays e lésbicas. Sem esse tempero, o resultado é desequilíbrio. Mas como eu disse, ele se dá dentro da própria manifestação personificada do orixá. Os mitos africanos, ao mostrarem um Ogum guerreiro, violento, destruidor e, ao mesmo tempo, incapaz de compreender a alma feminina (ele perde, sucessivamente, suas esposas para Xangô), não estão falando verdadeiramente do orixá, mas de sua manifestação imperfeita e desequilibrada no próprio ser humano. E possivelmente uma das encarnações mal sucedidas do Ancestral desse orixá. Na medida em que as qualidades precisam ser integradas e harmonizadas, os conflitos míticos entre os orixás dramatizam exatamente a luta por essa integração interior, na busca da totalidade psíquica.
O Ogum do sincretismo afro-brasileiro, que trabalha harmoniosamente associado a Oxum e Iemanjá, como demonstram os pontos, já expressa, pois, uma concepção mais integrativa do que àquela presente nas lendas iorubanas. Mas para á Umbanda-Astroló gica ainda não traduz a verdade por inteiro, pois para expressar o lado feminino não há necessidade de integração com orixás femininos, mas simplesmente revelar o lado feminino que há dentro do próprio orixá. Alias em todos os orixás."http://blogs. abril.com. br/umbandaastrol ogica/2009/ 05/feminino- masculino- em-ogum-nos- orixas-03. html
 
Ou seja, São Sebastião ganhou um concorrente à altura! Salve Jorge!!

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Lázaro Ramos grava na Escola Jovem LGBT

Professores e alunos da Escola com Lázaro Ramos (sentado, centro)

Os atores Lázaro Ramos e Luis Miranda estiveram nessa última quarta-feira na Escola Jovem LGBT, em Campinas (SP), gravando seu novo quadro para o Fantástico, "O Curioso". O tema era homossexualidade e educação.

Foram recebidos por Deco Ribeiro, diretor da escola; Lohren Beauty, presidente do Grupo E-jovem (que gerencia a escola); por alunos e profesores.

Deco Ribeiro e Lohren Beauty dão entrevista para Luís Miranda

O resultado deve ir ao ar algumas semanas depois de sua estreia, em 16 de maio, no programa dominical da Globo. Acompanhe o blog da atração aqui: http://especiais.fantastico.globo.com/ocurioso/2010/04/15/o-curioso-encerra-sua-primeira-fase-ja-com-saudades

quinta-feira, 15 de abril de 2010

60% dos padres são gays, diz Vaticano


O Vaticano anda se enrolando cada vez mais nesse assunto dos escândalos pedófilos das últimas semanas. Agora deu pra atacar os gays. "60% dos padres que cometem pedofilia são gays," diz o porta voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, para justificar as declarações do secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarcísio Bertone, que afirmou que "não há relação entre pedofilia e celibato, mas entre pedofilia e homossexualismo (sic)".

Deplorável essa tentativa de encontrar um culpado - nós. Mas o pior é que essa estatística, sozinha, não nos diz nada. Quantos padres são gays e quantos são héteros? Se 10% são gays e 60% dos pedófilos da Igreja são gays, então há mais gays pedófilos. Se 90% são gays e só 60% dos pedófilos da Igreja são gays, quer dizer o contrário, há mais padres héteros pedófilos na Igreja.

E se 60% dos padres são gays e 60% dos pedófilos da Igreja são gays, isso significa que nem a vida clerical, nem a homossexualidade influenciam na pedofilia. A taxa de ocorrência do fenômeno "gay" é a mesma, tanto no universo "padres" quanto no universo "pedófilos da Igreja".

Sabemos que o a homossexualidade não influencia na pedofilia. Mais informações sobre isso aqui:
Se, como afirma o Vaticano, o celibato também não influencia a pedofilia, então a afirmação mais correta é a a terceira: 60% dos padres são gays. confirmado pelo Vaticano.

PAS-SA-DA.

Deco =]

* TRECHO DO ARTIGO NO LINK:  
"No entanto, segundo ALLENDER(1999) a maioria dos abusos ocorre entre os membros da família (29%) ou por alguém conhecido da vítima (60%). AZEVEDO e GUERRA (2000) afirmam que 85 – 90% dos agressores são pessoas conhecidas das crianças. (...) Segundo AZEVEDO e GUERRA (2000) pesquisas recentes revelam que 1 em 3 a 4 meninas e 1 em 6 a 10 meninos serão vítimas de abuso sexual até a idade de 18 anos.
Mais:
- De acordo com DIMENSTEIN (1996), o Brasil ocupa o primeiro lugar na América do Sul na exploração sexual de crianças e adolescentes e a segunda posição no mundo, ficando apenas atrás da Tailândia. Ainda segundo o mesmo autor, pelo menos 80% das crianças e adolescentes vítimas de exploração sexual comercial foram vítimas de incesto.
- A maioria dos abusadores sexuais são do sexo masculino e suas vítimas do sexo feminino.
- A modalidade de incesto mais frequente é o ocorrido entre pai e filha.
- Estatísticas de abuso sexual, segundo análise feita em 1.169 casos de violência doméstica atendidos no SOS Criança da ABRAPIA, entre janeiro de 1998 e junho de 1999

a)      idade da vítima: 2 a 5 anos - 49%, 6 a 10 anos - 33%
b)      80% das vítimas tinham sexo feminino
c) 90% dos agressores eram do sexo masculino"
Ou seja, meninas são abusadas de 2 a 3 vezes mais que meninos, por familiares e conhecidos, heterossexuais. Mesmo no abuso dos meninos, há muito abuso hétero, cometido pelas mães, madrastas, tias, primas, irmãs, até avós.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Lohren Beauty é recebida pelo presidente Lula

Presidentes do E-JOVEM e do Brasil discutem a juventude LGBT

Lohren Beauty, drag queen e presidente nacional do GRUPO E-JOVEM de Adolescentes Gays, Lésbicas e Aliados, se encontrou nesta quinta-feira, 8, com o presidente Lula, em Brasília. A pauta, claro, foi a juventude LGBT.

"Pedi pro presidente olhar com mais carinho para os adolescentes e jovens LGBT," comentou Lohren. "Ele disse que todo o seu governo está empenhado nisso." O Governo Lula lançou ano passado o Plano Nacional LGBT, fruto da I Conferência LGBT, e muitas de suas propostas já estão sendo executadas. Várias têm a ver diretamente com a juventude LGBT.

Perguntada sobre o que mais conversaram, Lohren só diz que "2010 irá trazer muitas surpresas" e arremata: "Ele elogiou o meu vestido, disse que eu estava realmente vestida para encontrar o presidente!" Lohren é a primeira militante drag queen a se encontrar com o presidente Lula e primeira a tomar posse como conselheira da Presidência da República para assuntos ligados à Juventude.

Lohren Beauty: primeira drag conselheira do presidente Lula

"Totalitarismo disfarçado em conferências!", grita a Direita

Povo francês derruba a Bastilha. A nossa também vai cair...

A Direita no Brasil sempre teve uma vida fácil. O Povo era manso e Governo e Mídia estavam em seu bolso. O Governo fazia tudo,sem consultar o Povo (afinal,fora eleito pra isso). Bastava "orientar" o Governo e a fatura estava ganha. Anos durou essa orgia, desenfreada.

Hoje o Povo acorda. Vem despertando aos poucos, desde 2003. E, debaixo dos bigodes despreocupados da Direita, que dormia o sono ébrio dos bacanais, o Povo realizou 66 Conferências Nacionais, sobre os mais diversos temas. Só a mais recente, de Educação, contou com 1.421 conferências municipais, 470 intermunicipais, 27 estaduais e a nacional. Todas seguiram mais ou menos esse roteiro.

O resultado dessas Conferências orienta o Governo nas suas políticas - se forem executivas já são imediatamente executadas, se forem legislativas, vão ao Congresso etc.

Aí a Direita acordou. Mas foi só quando a água bateu na bunda, na Conferência de Comunicação (que tinha a ver dirtamente com o controle social da Mídia - o Povo escolhendo o que quer em troca de suas concessões). Vieram as polêmicas (polêmicas só nos jornais e na TV, porque era ELES os indignados, não o Povo) da Conferência de Comunicação, da Conferência de Direitos Humanos... E, agora, a de Educação.

Mas é muito tarde, Direita. O bonde já passou. Resta espernear e anunciar aos quatro ventos que o seu Fim está próximo. Como no Editorial abaixo, publicado hoje no maior jornal de Campinas. Vamos comentá-lo, em vermelho?

Totalitarismo disfarçado em conferências 
[um título que já diz a que veio]


Publicado em 9/04/10 no jornal Correio Popular - Campinas/SP

A realização de conferências nacionais para discussão dos grandes temas da sociedade é uma iniciativa, em princípio, elogiável. Sempre se deve esperar a participação de todas as representações sociais para se auferirem os padrões desejáveis sobre todas as áreas. Deveriam ser [e são] fóruns regulares para que os governos e representações políticas tivessem os parâmetros dos sentimentos da comunidade e das aspirações dos cidadãos.

No momento político atual, as conferências articuladas pelo governo federal têm se desviado de seu propósito primordial, que é a oitiva de todos os segmentos da sociedade, em igualdade de condições e com uma predisposição de se acatarem as manifestações [primeiro argumento da Direita: diz que não consegue ser ouvida, está em desigualdade de condições e ninguém deixa ela se manifestar. Engraçado... a Direita possui a Mídia e se manifesta através dela todo o tempo - como agora. O Povo tem o quê?]. Tomadas por grupos de forte influência política, articulados para impor um único ponto de vista centralizador, as conferências se esvaziaram em conteúdo e deixaram de espelhar o pensamento da maioria dos cidadãos, tornando-se meros manifestos tendenciosos, direcionados a uma única vertente, o controle totalitário do Estado sobre todas as formas de organização e manifestação. [segundo argumento: só quem consegue se mobilizar e se articular para aprovar propostas é a Esquerda e, por isso, a Conferência não vale. Ora, se a Mídia, por exemplo, divulgasse mais as Conferências, outros setores mais acomodados da sociedadepoderiam sair de seu estupor orgiástico e ir lá brigar por seus pontos de vistas conservadores. Mas a Direita não está acostumada com isso. Ela quer é pegar o telefone, ligar pro ministro tal e resolver na ora. Só que não é mais assim que funciona...]

Os relatos finais da Conferência Nacional de Comunicação e Direitos Humanos formam o desenho escrachado do viés totalitarista da política do governo Lula, atingindo questões delicadas e importantes [para a Direita] como a liberação do aborto, a questão da tortura praticada durante a ditadura militar, o confronto entre o agronegócio e as invasões de terra, além de pretender estabelecer um controle abjeto sobre a imprensa. Não foram poucas as críticas [da Direita, da Mídia], veementes e contundentes, a ponto de obrigar o governo a rever o texto e voltar atrás em vários aspectos que ferem a lógica moral e o espírito democrático [pura perfumaria. Nenhuma mudança de peso foi realizada. A Direita se acalma com a anúncio de mudanças e, enquanto isso, as propostas originais são implantadas].

O mais recente documento extraído pelo grupo articulado foi a Conferência Nacional da Educação, onde mais uma vez se emprega o controle exacerbado sobre as atividades educacionais, pretendendo um modelo de controle e gestão que interfere até mesmo em instituições particulares [O texto da Conferência de Educação (leia clicando no link) é realmente revolucionário. Na conferência aqui de Campinas eu já tinha dito: "Não há quase nada a se acrescentar - temos é que defender esse texto para que a Direita não o destrua." Conseguimos. Mas agora vem o chororô.]

Aos que argumentam que as conferências são reuniões abertas e franqueadas a quaisquer organizações, instituições e representações setoriais [e são], o contraponto é a realidade. Essas reuniões são articuladas e inseminadas de um programa previamente determinado, tomado por agentes profissionais preparados para exercer uma influência agressiva, intimidadora, a ponto de vetar a participação de quem deseje defender uma posição que não seja a pretendida por esses grupos [Mentira deslavada. A Direita é que não se organiza e não semobiliza para ocupar esses espaços. Quando aparece, com sua carranca minoritária e raivosa, apresenta um discurso tão preconceituoso e retrógrado, que até as senhorinhas mais simplórias e não articuladas da Conferência não conseguem se ver representadas por essas criaturas e votam em massa com as organizações de Esquerda. É no debate que a Direita perde. Por isso, evita o debate. E perde de novo, por W.O.]

Em outras palavras, as conferências deixaram de ser um fórum de lucidez e discussão para ser uma arena de embates violentos e arrogantes [de ambos os lados, diga-se de passagem], onde a razão e o argumento [ou seja, a Direita] não têm vez. Recusar-se a participar de uma farsa que procura dar legitimidade a um movimento orquestrado por movimentos estranhos [hahaha] à sociedade não é omissão, é apenas um gesto de repúdio a uma proposta que deverá ser firmemente rechaçada no Congresso Nacional, depois de uma verdadeiro e legítimo debate com a sociedade [Nesse último parágrafo, o mea culpa e a justificativa: não participamos direito das 66 Conferências, mas não foi omissão, foi de propósito! E vai tudo parar no Congresso mesmo (que ela domina), então beleza. Sinto informar, Direita, mas muita coisa não precisa passar pelo Congresso. Muitas já estão acontecendo, pois são da esfera do Executivo. Equando vocêsacordarem pra mais essa realidade, o bonde já terá passado - mais uma vez.


E a Revolução vai sendo feita - silenciosamente. Pra não acordar a Direita de seu estupor].
  

domingo, 4 de abril de 2010

Mensagem de Páscoa

Toda páscoa eu gosto de recomendar uma leitura da Bíblia - Lucas 2:41-52. É o trecho que conta de quando Jesus, adolescente, fugiu da mãe e do pai e foi debater com as velhos do templo.

Eu gosto de imaginar que os velhos tavam lá pregando alguma coisa homofóbica, tipo Levítico, e Jesus Adolescente foi lá e passou um sabão em todo mundo, como abaixo:


Seria MARA, né?? Por isso que no E-JOVEM, toda Páscoa, a gente faz um encenação de como teria sido essa conversa, sempre com Jesus defendendo as gay. Hoje vai ter, deixa eu ir pra lá!!

bjos e muitos ovinhos a todos!
Ocorreu um erro neste gadget