segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A mídia e a manipulação das eleições

Dilma, a guerrilheira: nasce um ícone

Que grande parte da imprensa  brasileira copia o que sai no Globo, na Folha e no Estadão, todo mundo sabe. Que esses mesmos três veículos repercutem o que sai na Veja e replicam isso ao longo do seu próprio grupo de mídia (UOL, Época, TV Globo etc) e dessa grande parte da imprensa brasileira também é fato notório. E que esse quarteto de empresas (famílias?) de comunicação atuam em conjunto e com claro interese político, como se fosse um partido próprio (o PIG, Partido da Imprensa Golpista, diriam alguns), também é fácil de verificar.

Até porque o interesse dese PIG é sempre oposto aos intereses da população e atendem apenas a uma elite (uma elite branca, diria Cludio Lembo - eu acrescentaria ainda adulta, masculina e heterossexual). Ouseja, a eles mesmos.

Pois bem. É em época de eleições que a coisa fica mais descarada. Um bom trabalho para alunos do primeiro ano dejornalismo seria fazer uma análise dos veículos de mídia: quanto sai falando de cada candidato? Tá, por lei o espaço é o mesmo - mas duas notícias "Serra propõe acabar coma violência" e outra "Dilma pode ter feito dossiê contra o PSDB", ainda que do mesmo tamanho, vc concorda que é positiva pro Serra e negativa pra Dilma? Então não é questão de tamanho,somente. É questão de viés.

E o viés do PIG, nessas eleições, é eleger o Serra (aliás, esse foi o viés da imprensa desde 2003, quando Lula assumiu). Daí o desespero da imprensanessa rta final, de Dilma com 47% e Serra com 29%.

Vou dar 3 exemplos só, porque esse post pode ter 300 páginas se formos falar de tudo. Mas vamos de três exemplinhos recentes.

1) Serra parte pro ataque

Nem a propaganda paga do candidato é tão direta

No dia seguinte ao debate Folha/UOL, 19 de agosto, essa foi a manchete da Folha. Manchete de pontaa ponta, com letrasmaiores, que a Folha só usa para desastres aéreos, morte do papa etc. Qual era o fato relevante, que despertou essa fúria marketeira da Folha? Não, não foi o fato do Serra ter sido mais incisivo no debate (obrigação, aliás, de quem está atrás). É que nessa mesma semana tinha saído duas pesquisas, Ibope e Vox Populi, levando Dilma a mais de 45% e Serra a 29% - abixo de 30% pela primeira vez em muito tempo. E logo o Ibope, pago pela Globo!

O desespero foi tão perceptível e descabido, que nem os próprios funcionários da casa engoliram:
 
Charges do Correio Popular e da própria Folha,
no dia seguinte, ridicularizam o "ataque" de Serra

2) Dilma, a guerrilheira

"Oh, meu Deus! Essa é a próxima presidente??
Fujam para as montanhas!"

Na semana passada, a capa da Época foi essa. O resumo é: "Como que uma guerrilheira, ex-detenta, que mente, falsifica documentos, rouba bancos e sabe-se o que mais pode ser presidente?" Ou seja, pintaram e bordaram.

Só se esqueceram de uma coisa: o único grupo que chama a luta contra a ditadura de terrorismo é a elite brasileira. Pra todo o resto do mundo, os que lutaram pela volta da democrcia, mesmo com armas, foram heróis. Mesmo tentando pintar a Dilma com todas as cores negativas possíveis, o problema aí era de códigos. O que simboliza medo e desconfiança pras elites, simboliza orgulho e luta para a esquerda. A caricatura da Dilma guerrilheira e comunista, que abre esse post, pode aterrorizar os machos brancos e héteros das famílias Civita, Marinho,Mesquito e Frias - mas tornou Dilma um ícone da juventude, um novo Ch Guevara. A imagem vermelha já domina a internet e não me surpreenderia se estampasse blusas e mochilas país afora...

Tiro pela culatra total.

3) O Porsche do Netinho

No detalhe, o "Porsche" que não era Porsche...

Nessa mesma Época da semana passada, o PIG resolve começara detonar a candidatura de Netinho ao Senado, que ameça as candidaturas conservadoras. ele está empatado em segundo com Quércia e Tuma, sendoque Marta lidera disparada na frente. Dois senadores paulistas de apelo popular? Só sob o cadáver do PIG.

A matéria resolve detonar o candidato e parte em busca da casa dele, que não estaria declarada, e de seu Porsche na garagem. Tá, a casa tá em nome dos filhos. Mas o Porsche não tem desculpa. Como pode, um candidato do povo, da periferia,de Porsche! Absurdo!!

Na revista seguinte, dessa semana, sai lá na coluna "Erramos" (que se chama eufemisticamente "Fomos Mal"), uma nota minúscula:

"O carro na garagem do candidato Netinho,
é um Pontiac Solstice, da GM, e não um Porsche."

Peraí!! Mas o grande destaque da matéria não era justamente o Porsche?? A casa tinha até explicação,mas o Porsche era o dólar na cueca do Netinho...

Ah, "fomos mal, não era Porsche. Era um carro que qualquer um poderia comprar.

E vida que segue.

Por isso, amiguinhos, para não me estender demais, tomem cuidado com TUDO o que lerem (e veremna TV) de agora até outubro. É consenso geral que o PIG tá armando algo grande pra meados de setembro, pra pelo menos tentar empurrar a disputa pro segundo turno.

Será uma mentira descarada da Veja, lançada num sábado, que vai "repercutir" na Folha e no Estadão de domingo e abrir a escalada de notícias do Jornal Nacional de segunda, alimentndo a mídia por toda a semana. Até chuto o dia que isso vai acontecer: começa na veja do dia 19 de setembro, que chega nas mãos dos assinantes no sábado 18.

Por que no dia 18e não no dia 25, mais próxima das eleiões - pra dar tempo do Ibope e do Datafolha lançaramsuas pesquisas, com a 'recuperação" do Serra após o "escândalo"...

A conferir... =]


terça-feira, 17 de agosto de 2010

Lula e Lohren - amigos para sempre!

Achei mais umas fotinhas do presidente Lula com o Chesller (vulgo Lohren Beauty):

Olha ele lá, dando close com a camiseta "I love gay" rsrs

É ou não é abusado esse Chesller?? =D

domingo, 15 de agosto de 2010

E-JOVEM apresenta carta-compromisso aos candidados

Telão armado no meio da praça:
E-jovem indo onde a juventude está

Na última sexta-feira, a galera do Grupo E-jovem em Campinas (E-CAMP) fez um evento em praça pública para apresentar e aprovar a carta-compromisso que será oferecida aos candidatos dessas eleições.

A carta, cujo conteúdo foi escrito pelos próprios jovens, reúne suas demandas mais importantes. "Nos dividimos em grupos e levantamos as lutas que gostaríamos que todos os candidatos abraçassem conosco," explica Karinna Beauty, 14, coordenadora do E-CAMP. "Depois, cada grupo precisou apresentar e defender sua proposta. De 21 ideias, fechamos em 5, sendo a prioritária a criação de Planos e Conselhos LGBT."

Bruna Baby explica as funções de um Conselho

Essa proposta foi defendida por Bruna Baby, coordenadora de travestis adolescentes do E-CAMP. "Nos conselhos nós podemos elaborar todas as outras propostas, além de ficar de olho no governo pra ver se eles estão cumprindo o que prometeram," afirma a jovem travesti.

Galera parou na praça do Sucão pra assistir

A apresentação, na praça Bento Quirino, tradicional ponto de encontro gay de Campinas, atraiu o interesse da juventude LGBT, que parou para ouvir seus colegas e aprovou as propostas por unanimidade. Binho Silva, vice-presidente da União da Juventude Socialista de Campinas, e Denílson Jr., diretor LGBT da União Nacional dos Estudantes, também estiveram na praça e se impressionaram com a movimentação.

Binho, da UJS: juventude unida contra a homofobia

"A UJS também luta contra a violência homofóbica, que nos atinge mesmo quando pensamos estar mais seguros," disse Binho ao microfone, apontando o bar CampChopp, ao lado, onde o jovem Jonathan Prado foi agredido há um mês.

Denílson Jr., diretor LGBT da UNE

"Não é de hoje que a UNE luta contra o preconceito nas universidades e o E-jovem sempre é um exemplo de mobilização juvenil LGBT," falou Denílson.

Confira abaixo a íntegra da carta-compromisso. Candidatos interessados em assiná-la podem imprimir, assinar e mandar por e-mail para voto2010@e-jovem.com. Todos serão indicados como candidatos amigos das gay.

Por um amanhecer mais colorido

Combater as desigualdades e promover a luta pelos direitos das pessoas: essas bandeiras são o norte das propostas do Grupo E-jovem de Adolescentes Gays, Lésbicas e Aliados aos candidatos às eleições proporcionais e majoritárias de 2010.


O E-jovem entende que o espaço legislativo, mais do que administrar leis e servir como ponto de equilíbrio para o poder executivo, é, em essência, o palco para a construção de uma sociedade justa e igualitária, formada por um povo soberano.

Nesse sentido, a atuação da sociedade civil organizada e de seus representantes eleitos deve ser sempre para garantir que em cada projeto aprovado, em cada elemento orçamentário, esteja em foco a felicidade das pessoas.

A política, mais do que qualquer outra área das relações humanas, deve ser isso: uma fonte geradora de felicidade. Elementos contrários a isso não faltam.

Por isso, estaremos lá para combater esses sentimentos ultrapassados de preconceito e discriminação. Juntos na construção de uma sociedade mais justa, o E-jovem propõe aos cantidatos a Deputados Estaduais, Deputados Federais, Senadores, Governador e Presidente que a juventude LGBT seja lembrada. Por um horizonte mais colorido.

Essa juventude LGBT, reunida no E-jovem para avaliar suas prioridades para 2011, elencou a criação de Conselhos e Planos LGBT em todas as esferas, como estratégias de atuação. Para, principalmente, fazer avançar temas como o casamento civil, defesa dos direitos de filhos de casais homossexuais, combate à homofobia nas escolas e o combate à violência homofóbica.

Portanto, como candidato, declaro publicamente que:


SOU um candidato que apoia a criação e o funcionamento de Conselhos e Planos LGBT – Os conselhos são a nova forma de controle social disponível a uma comunidade. Para que todas as demandas de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros (LGBT) sejam devidamentge implantadas, monitoradas e avaliadas, é essencial que seja estimulada a criação de Conselhos LGBT em todos os níveis (municipal, estadual e federal). Esses conselhos deverão formular o Plano LGBT local, discutido com a comunidade, e apresentá-lo ao executivo e ao legislativo, para que seja implantado.


SOU um candidato que apoia o casamento civil igualitário – O casamento civil é um direito civil de todos os cidadãos brasileiros. Todos? Não. Uma parcela da população, devido a uma formulação equivocada na legislação, não possui esse direito: casais formados por dois homens ou duas mulheres. Vários países já estão corrigindo isso, como a Espanha, Portugal e Argentina. Chegou a hora do Brasil também estender esse direito a todos e todas.


SOU um candidato que defende os direitos de filhos de casais homossexuais – Muitos pensam na questão da adoção apenas do ponto de vista de quem está adotando. Poucos pensam nos direitos da criança. Uma criança, filhos de pais gays ou de mães lésbicas ou de um casal onde um dos pais é travesti, tem o direito de ser reconhecida como filho ou filha deste casal – e ter acesso a todos os direitos que essa filiação lhe confere.


SOU um candidato que apoia o programa Saúde e Prevenção nas Escolas – O Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE), do Governo Federal, precisa se tornar uma política de Estado. É preciso transformarf em lei essa parceria entre Saúde e Educação e os governantes precisam incluir essa ação na estrutura de ambas as secretarias. Os jovens estudantes precisam ter mais acesso aos seus direitos de usuários do Sistema Único de Saúde, e isso vai desde ter mais informações de prevenção às DST/AIDS até o combate à homofobia nas escolas. Um ambiente sem preconceito é um ambiente mais saudável.


SOU um candidato que fortalece a luta contra a homofobia – A cada 2 dias um homossexual é barbaramente assassinado no país. Esses crimes dificilmente são tratados como crimes homofóbicos porque esse é um tipo de crime ainda não tipificado no Brasil. É preciso aprovar o Projeto de Lei da Câmara 122, de 2006, que criminaliza a homofobia. É preciso que os governos apliquem, divulguem, fiscalizem e façam valer suas leis estaduais anti-homofobia, como a 10.948, que pune a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero no Estado de São Paulo. O Governo de SP nunca produziu materiais de divulgação desse lei, mas espalhou por todo o estado a divulgação da Lei Anti-Fumo. Parece que, em SP, é pior fumar em locais coletivos que agredir uma lésbica, gay, bissexual, travesti ou transexual.

Data e Assinatura
Nome legível do candidato/Partido/Número

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Lula ama as gay

  
LULA S2 GAY

Os presidentes do E-JOVEM Chesller Moreira (também conhecido como a drag Lohren Beauty) e da República Luis Inácio Lula da Silva se encontraram mais uma vez nessa quinta-fira, 12, em Brasília.

Chesller, que é Conselheiro Nacional da Presidência da República, representando a Juventude LGBT, esteve em evento com Lula para convocar a II Conferência Nacional de Juventude, para 2011.

No encontro, aproveitou para convidar o presidente a visitar a Escola Jovem LGBT, em Campinas, criada com financiamento do Governo Federal.

Chesller e Lula: presidentes comprometidos com a juventude LGBT

Precisa falar mais alguma coisa?? =D

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Escola Jovem LGBT volta às aulas com curso de Defesa Pessoal

  
O ninja Paulo Claro ensina jovens gays a se defender de ataques

A Escola Jovem LGBT volta às aulas nesse sábado inovando mais uma vez. Dando sequência aos seus cursos de Expressão Gráfica (Criação de Fanzines), Expressão Artística (Dança) e Expressão Cênica (WebTV), o Ponto de Cultura do E-jovem traz agora, pela primeira vez no Brasil, o curso de Defesa Pessoal LGBT.

De acordo com o professor Paulo Claro, que dá aulas de ninjutsu e se voluntariou a dar aulas na Escola Jovem LGBT, o curso é basicamente um curso de sobrevivência urbana. "Muitos dos que atacam os homossexuais o fazem esperando uma fragilidade, como os que atacam mulheres," explica ele. "O que vamos ensinar é como escapar de agarramentos, como impedir de ser agredido e como controlar o nervosismo." Ainda segundo o professor, os alunos terão aulas também de como imobilizar e desarmar um agressor, se preciso.

Para Deco Ribeiro, diretor da Escola, essa formação é essencial para esses jovens gays e travestis que, muitas vezes, passam a noite toda na rua, vulneráveis a toda sorte de homofobias. "O mais interessante é ensinar esses jovens gays e travestis como não se meter em enrascadas," afirma. "Se nós mesmos não nos cuidarmos, quem cuidará?"

O curso é gratuito e será oferecido todo sábado, das 10h ao meio-dia, na Escola Jovem LGBT: Rua José Camargo, 382 - Nova Europa - Campinas. Mais informações pelo telefone (19) 3307-3764, pelo e-mail escola@e-jovem.com ou no site http://www.e-jovem.com/.

 
Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás!

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Lohren & Lula - parte 2

   

Nossa rainha drag, Lohren Beauty, terá seu segundo encontro com o presidente Lula ainda esta semana. Nada como ser conselheira do hômi, né?

AHAZA, mulher!!
Ocorreu um erro neste gadget