sábado, 30 de abril de 2011

Moda gay em praça pública

 
Árvores, fonte, um coreto ao fundo...
e as gay chegando pra invadir sua praça!!

Se você é de Campinas, com certeza já sabe: A top drag queen Lohren Beauty acaba de montar um showroom da lojinha virtual dela - ANUANUA - ali no Largo do Pará, com artigos GLS. Se quiser conhecer, a inauguração vai ser das 8h às 17h, em frente à fonte do Largo do Pará.

É a primeira lojinha gay de Campinas e vai vender camisetas, saias, bolsas e acessórios, tudo feito pela Lohren.

Lohren Beauty, desmontada, na pré-estreia da barraca

Também é o único lugar de Campinas onde você encontra tudo do arco-íris: pulseirinhas, colares, brincos, chaveiros, guarda-chuvas, bandeiras etc. Tudo trabalhado no rainbow!

Quem tem orgulho compra!!

Uma dica: A lojinha vai vender com exclusividade as camisetas da grife Veado Na Pista, criada especialmente para o público gay! Você não encontra em nenhum outro lugar, só lá! =D
 
Veado Na Pista: pra SE JOGAR na frente dos carros!!
 
Vai funcionar toda sexta e sábado e apesar dela já ter ido lá hoje, no sábado é que vai rolar O Coquetel de inauguração, com som, show de drags e um espumante babadeiro. Repetindo, vai ser das 8h às 17h, em frente à fonte do Largo do Pará, e os shows devem rolar às 10h, 13h e 16h.

"Rycas!!"

Apareçam!! =D

Quem quiser ver mais fotinhos da pré-estreia da lojinha da Lohren, é só clicar no link.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Luan Santana lança música de amor gay

Atualmente, só existe UM amor que é chamado de pecado...

É impressão minha ou Luete está doidinha pra sair do armário?? Vamos acompanhar a letra de sua música nova:

Amar Não É Pecado
Luan Santana

Eu não sei de onde vem
Essa força que me leva pra você,
Eu só sei que faz bem,
Mas confesso que no fundo eu duvidei.

Tive medo, em segredo,
Guardei o sentimento e me sufoquei.
Mas agora é a hora,
Vou gritar pra todo mundo de uma vez...

Eu tô apaixonado,
Eu tô contando tudo
E não tô nem ligando pro que vão dizer.

Amar não é pecado
E se eu tiver errado,
Que se dane o mundo,
Eu só quero você.

E aí, o que vc acha??

Atualização: Soube que no Facebook a música já é considerada 'hino gay'... Também descolei um vídeo do próprio na twitcam, confira:

quinta-feira, 14 de abril de 2011


Poderia ser SEMPRE assim, não poderia? Tirou pedaço de alguém? Alguém morreu? Um mundo onde coisas dese tipo acontecem é um mundo melhor ou pior? Vamos refletir!! #nãohomofobia

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Por que lutamos?

À direita, a jovem lésbica Adriele, 16, antes de encontrar
o pai e o irmão de sua namorada. À esquerda, depois.

Essa foto é só para dar um choque de realidade naqueles que reclamam da militância LGBT, falam que somos muito chatos, que só ficamos falando de homofobia, homofobia, homofobia...

É por ISSO que lutamos. Para que atos dessa monstruosidade não mais aconteçam.

Tem mais o que falar...? =/

Tem sim.

Sinto muita VERGONHA de saber que existem eleitores que votam em parlamentares que defendem esse tipo de violência.

E tristeza, por tudo.

Quem quiser saber mais do caso da Adriele, pode clicar aqui.

sábado, 9 de abril de 2011

Jovens gays de SP se unem contra a homofobia

 O estudante de jornalismo Luis Alberto, de 23 anos,
atingido por lâmpadas fluorescentes, na Av. Paulista

O Estado de São Paulo só perde para a Bahia no ranking dos estados que mais matam homossexuais. Só em 2010, segundo o relatório do Grupo Gay da Bahia (GGB), 23 paulistas foram brutalmente assassinados simplesmente por serem LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais ou transgêneros). Um aumento de 64% com relação a 2009.

O Grupo E-jovem, rede nacional de defesa dos direitos da juventude LGBT, teve acesso aos dados completos do GGB e revelou que a grande maioria dos envolvidos nesses crimes são adolescentes e jovens. Dos crimes em que a idade dos envolvidos era conhecida, 57% das vítimas e 76% dos assassinos tinham menos de 29 anos.

"É fácil de entender esses números," explica o novo presidente do Fórum Paulista da Juventude LGBT, Bruno Campos, do E-jovem de Piracicaba. "Adolescentes e jovens não têm independência. Eles vivem sob a guarda da família, da escola, e quem mais deveria protegê-los é, muitas vezes, quem mais os trata com violência". O Fórum reúne diversos grupos de adolescentes e jovens que lutam contra a homofobia no estado.

"Tanto a sociedade quanto o governo devem prestar mais atenção aos jovens, não é possível que adolescentes continuem matando e sendo mortos sem que se faça nada a respeito," declarou Lohren Beauty, presidenta do E-jovem. "Vou levar essa questão ao Conselho Nacional de Juventude e ao Conselho Nacional LGBT," disse a drag, que é membro dos dois conselhos, ligados à Presidência da República.

No próximo dia 15, o Grupo E-jovem lançará em todo o Brasil a campanha Escola Amiga, que divulgará os 6 passos para combater a homofobia no ambiente escolar. em São Paulo, a campanha ficará a cargo do Fórum Paulista da Juventude LGBT. Mais informações pelo site http://www.e-jovem.com/ ou pelo e-mail escola@e-jovem.com.

Números
17 casos de vítima entre 12 e 18 anos (11%)
72 casos de vítima entre 19 a 29 anos (46%)
12 casos de assassinos de 12 a 18 anos (17%)
41 casos de assassinos de 19 a 29 anos (59%)

156 casos com idade das vitimas (60% do total)
69 casos com idade dos assassinos (26% do total)

23 LGBT mortos em SP em 2010
14 LGBT mortos em SP em 2009

260 total de assassinatos LGBT em 2010
(fonte: Grupo Gay da Bahia - GGB)

terça-feira, 5 de abril de 2011

Central de Notícias Gays: MEC e UNESCO lançam um livro sobre a homofobia nas escolas

Central de Notícias Gays: MEC e UNESCO lançam um livro sobre a homofobia nas escolas

HOMOFOBIA: Jovens são maioria entre vítimas e assassinos

(Foto: AFP)

O número de assassinatos de gays, travestis e lésbicas cresceu 31,3% em 2010, em relação ao ano anterior, com 260 casos, ante 198 em 2009. Foi o que informou ontem o Grupo Gay da Bahia (GGB).

O Grupo E-jovem, rede nacional de defesa dos direitos da juventude LGBT, teve acesso aos dados completos do GGB e revelou que a grande maioria dos envolvidos nesses crimes são adolescentes e jovens. Dos crimes em que a idade dos envolvidos era conhecida, 57% das vítimas e 76% dos assassinos tinham menos de 29 anos.

"Tanto a sociedade quanto o governo devem prestar mais atenção aos jovens, não é possível que adolescentes continuem matando e sendo mortos sem que se faça nada a respeito," declarou Lohren Beauty, presidenta do E-jovem. "Vou levar essa questão ao Conselho Nacional de Juventude e ao Conselho Nacional LGBT," disse a drag, que é membro dos dois conselhos, ligados à Presidência da República.

Mais alarmante ainda é o índice dos menores de 18 anos: 11% das vítimas e 17% dos assassinos eram adolescentes. É o caso do jovem Alexandre Ivo, de 14 anos, assassinado por três neonazistas logo após um jogo da Copa.


"É preciso investir em educação," afirmou Deco Ribeiro, diretor da Escola Jovem LGBT. "As escolas precisam ser ambientes seguros, com uma política anti-bullying que estimule o debate, apoio aos estudantes, material LGBT nas bibliotecas e o que mais for preciso para garantir uma educação sem homofobia."
 
No próximo dia 15, o Grupo E-jovem lançará em todo o Brasil a campanha Escola Amiga, que divulgará os 6 passos para combater a homofobia no ambiente escolar. Mais informações pelo site http://www.e-jovem.com/ ou pelo e-mail escola@e-jovem.com.  
 
Números
17 casos de vítima entre 12 e 18 anos (11%)

72 casos de vítima entre 19 a 29 anos (46%)
12 casos de assassinos de 12 a 18 anos (17%)
41 casos de assassinos de 19 a 29 anos (59%)
156 casos com idade das vitimas (60% do total)

69 casos com idade dos assassinos (26% do total)

260 total de assassinatos LGBT em 2010
(fonte: Grupo Gay da Bahia - GGB)

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Pai, quando eu crescer quero ser igual ao Bolsonaro...

Charge publicada hoje pelo jornal Correio Popular (Campinas/SP)

Conheça o Conselho Nacional LGBT


A MINISTRA DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso da competência que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição Federal, e tendo em vista o que dispõe o parágrafo único do art. 3º do Decreto nº 7.388, de 09 de dezembro de 2010, resolve:

Art. 1º Designar os seguintes representantes do Governo Federal e da sociedade civil, para compor o CONSELHO NACIONAL DE COMBATE À DISCRIMINAÇÃO E PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE LÉSBICAS, GAYS, BISSEXUAIS, TRAVESTIS E TRANSEXUAIS - LGBT na condição de conselheiros titulares e suplentes na Gestão 2011-2012:

I - Governo Federal:

a) Secretaria de Direitos Humanos;

Titular: Ramais de Castro Silveira.

Suplente: Lidiane Ferreira Gonçalves.

b) Casa Civil;

Titular: Ivanildo Tajra Franzosi.

Suplente: Carolina Nogueira Lannes.

c) Secretaria-Geral da Presidência da República;

Titular: Severine Macedo.

Suplente: Joana Zylbersztajn.

d) Secretaria de Políticas para Mulheres;

Titular: Luciana Mandelli.

Suplente: Elizabeth Saar de Freitas.

e) Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial;

Titular: Cristina Fátima Guimarães

Suplente: Nilo Sérgio Nogueira

f) Ministério da Saúde;

Titular: Kátia Maria Barreto Souto.

Suplente: Ana Gabriela Nascimento Sena.

g) Ministério da Justiça;

Titular: Marcelo Veiga.

Suplente: Carlos Hugo Suarez Sampaio.

h) Ministério da Educação;

Titular: Misiara Cristina Oliveira.

Suplente: Ricardo Allan de Carvalho Rodrigues.

i) Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome;

Titular: Francisco Antônio de Souza Brito.

Suplente: Zora Yonara Torres Costa.

j) Ministério do Trabalho e Emprego;

Titular: Sérgio Araújo Sepúlveda.

Suplente: Ângela Cristina Casal Regasso.

l) Ministério da Cultura;

Titular: Thais Borges da Silva Pinho Werneck.

Suplente: Angélica Salazar Pessoa Mesquita.

m) Ministério da Previdência Social;

Titular: Rose Mary Oliveira.

Suplente: Maria Alves dos Santos.

n) Ministério do Turismo;

Titular: Patric Lottici Krahl.

Suplente: Fernanda Maciel M. A. Carneiro.

o) Ministério das Relações Exteriores;

Titular: Carlos Eduardo da Cunha Oliveira.

Suplente: Bruna Vieira de Paula.

p) Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão;

Titular: Maria do Rosário de Holanda Cunha Cardoso.

Suplente: Mara Helena Souza.

II - Sociedade Civil:

a) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LÉSBICAS, GAYS, BISSEXUAIS, TRAVESTIS E TRANSEXUAIS - ABGLT;

Titular: Keila Simpson (nome social)
Titular: Yone Lindgren (nome social)
Titular: Toni Reis (nome social)
1ª suplente: Julian Vicente Rodrigues.

2ª suplente: Rafaelly Wiest (nome social).
3ª suplente: Vinicius Alves da Silva.

b) ARTICULAÇÃO NACIONAL DE TRAVESTIS, TRANSEXUAIS E TRANSGÊNEROS - ANTRA;


Titular: Jovanna Baby (nome social)
Titular: Chopelly Glaudystton Pereira dos Santos.

1ª suplente: Milena Passos (nome social)
2ª suplente: Thatiane Araujo (nome social)
c) REDE NACIONAL DE NEGRAS E NEGROS LGBT - REDE AFRO;

Titular: Janaina Oliveira (nome social)
Suplente: Milton Santos.

d) GRUPO E-JOVEM DE ADOLESCENTES GAYS, LÉSBICAS E ALIADOS;

Titular: Lohren Beauty (nome social - foto)
Suplente: Samara Soares Carneiro.

e) LIGA BRASILEIRA DE LÉSBICAS - LBL;

Titular: Marinalva Santana (nome social).

Suplente: Leonete Maria Spercoski Ribas.

f) ARTICULAÇÃO BRASILEIRA DE LÉSBICAS - ABL;

Titular: Irina Bacci (nome social).

Suplente: Anahi Guedes de Mello.

g) CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES - CUT;

Titular: Marcos de Abreu Freire.

Suplente: Janete Costa Santana.

h) CENTRAL DE MOVIMENTOS POPULARES - CMP;


Titular: Carlos Alberto Monteiro Alves.

Suplente: Givanilde de Jesus Santos.

i) CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA - CFP;

Titular: Celso Francisco Tondin.

Suplente: Ana Luiza de Souza Castro.

j) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS DE HOMOCULTURA - ABEH;

Titular: Leandro Colling.

Suplente: Djalma Rodrigues.

l) CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO - CNTE;

Titular: Zezinho Prado (nome social)
Suplente: Marco Antonio Soares.
 
m) ASSOCIAÇÃO DOS JUÍZES FEDERAIS DO BRASIL - AJUFE.

Titular: Roger Raupp Rios.

Suplente: a definir.

Art. 2º A posse das Conselheiras e dos Conselheiros do CNCD / LGBT ocorrerá no próximo dia 30 de março, data da primeira reunião ordinária do CNCD / LGBT.

Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

MARIA DO ROSÁRIO NUNES

(Diário Oficial de 30/03/2011)
Ocorreu um erro neste gadget