segunda-feira, 27 de junho de 2011

Parada da Juventude LGBT


A 15ª Parada do Orgulho LGBT (de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) de São Paulo aconteceu ontem, domingo (26), e tomou a Av. Paulista com cerca de 4 milhões de participantes - em sua maioria adolescentes e jovens LGBT.

Lohren Beauty: "A Parada sempre foi da juventude!"
(foto: Rafael Fernandes/E-jovem) 

"A Parada sempre foi da juventude!," comentou a drag queen Lohren Beauty, que também é conselheira do CONJUVE. "Muitos que ainda não frequentam o meio gay têm nas paradas a única oportunidade de conhecer a comunidade, de estar em meio aos seus, de se soltar um pouco, de se expressar sem a repressão que encontram em casa ou na escola." Lohren saiu de Campinas, a 93km de São Paulo, em uma excursão com vários jovens da Escola Jovem LGBT, um projeto cultural de combate à homofobia da ong E-jovem.

(foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
Juventude LGBT: expressão sem repressão
(foto: Cris Fraga/UOL)

Apesar de algumas críticas conservadoras atacarem o tom "carnavalesco" do evento, que privilegiaria apenas as figuras exóticas e as pessoas sem roupa, não foi isso o que a conselheira viu: "A mídia enfoca muito o que é extravagante, mas a realidade da Parada é esse mar de GENTE, homos, héteros, de todos os tipos. Pessoas comuns, lutando por igualdade."

Parada LGBT: ao contrário das críticas, menos carnaval e
mais engajamento de pessoas comuns, lutando por igualdade.
(foto: Daigo Oliva/G1)

Para Lohren, o evento serviu para recarregar as energias, pois no próximo domingo, dia 3 de julho, é a vez da Parada de Campinas, que ela organiza. "Vamos levar 150 mil pessoas às ruas para celebrar a juventude e a diversidade, com o tema 'Eu pago meus impostos, exijo meus direitos!'"

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget